05/08/2021

A situação da China em julho e o impacto ao Comércio Exterior

Desde o final de 2019, a China está passando por diferentes tipos de situações: desde o Covid-19, congestionamento em seus portos, até a passagem do tufão In-Fa. A soma de todos esses fatores resultou em atrasos para a atracação dos navios, o que elevou os custos dos processos logísticos internacionais.

Entenda mais sobre o assunto em nosso texto de hoje.

A China e o Comércio Exterior

O Comércio Exterior é influenciado por diversas variáveis que acontecem ao redor do mundo. Dólar, acordos comerciais e inovações tecnológicas são alguns dos fatores que fazem a diferença para o Comércio Internacional, mas não são os únicos. Por isso, o nosso artigo de hoje vai mostrar para você o quanto os acontecimentos do último mês na China estão impactando no atual cenário.

Em julho de 2021, um surto de Covid-19 na região próxima ao Porto de Yantian causou um grande congestionamento nos portos localizados no Sul do país, o que agravou a crise instaurada nos transportes marítimos. Para se ter noção do quão impactante ele foi, a quantidade de contêineres que ficaram presos está sendo maior que do período de março, quando um navio da Ever Green encalhou no Egito pelo período de 6 dias.

Atualmente, alguns sites de notícias já relatam atrasos de até 16 dias, o que resulta em uma escassez no setor de transportes e armazenagem, um maior número de cargas acumuladas e, esse não fechamento da conta, gera a elevação dos custos finais.

Este congestionamento fez com que as empresas de transporte marítimo alertassem os seus clientes sobre problemas como atrasos, rotas e destinos modificados, além de aumento em suas taxas.

Especialistas ainda alertam que, após a reabertura dos portos para a normalização das operações, haverá um aumento no número de cargas que deverá ser controlada quando houver uma disponibilidade compatível de navios. Até que isso ocorra, podem haver ainda mais congestionamentos.

Além do surto de Covid-19 mencionado acima, outros problemas assombraram a região de Shanghai: o tufão In-Fa causou uma enchente que levou a óbito 63 pessoas e fez com que mais de 1 milhão de pessoas fossem realocadas de suas regiões, além de cortar a energia elétrica e derrubar mais de mil árvores e cancelar os vôos programados e da paralisação dos trens e das atividades nos terminais marítimos.

A FCA Log

Como explicamos no artigo de hoje, a situação da China está complicada e, infelizmente, nenhuma empresa pode contribuir com a solução dos problemas voltados a enchentes, tufões ou engarrafamento dos portos.

A FCA Log está mantendo uma comunicação transparente com todos os envolvidos em seus processos, encaminhando follow-ups atualizados sobre as cargas, com todas as informações sobre os atrasos e oferecendo o menor prazo para desova da sua carga em nosso terminal.

Como a desova acontece em nosso terminal alfandegado próprio, a Eudmarco, conseguimos liberar a sua carga logo após a anuência do MAPA, diminuindo o prazo de armazenagem.

Conte com a FCA Log para ajudar você a ter uma operação segura, de qualidade e personalizada, de acordo com as suas necessidades.

Entre em contato com os nossos especialistas clicando aqui e conheça as formas que podemos ajudar você com os seus processos.

Até a próxima!

Fique por dentro de tudo sobre o mundo logistico

Receba em primeira mão no seu e-mail as novidades da FCA Log.

Leia Também

25/08/2021

A situação dos Portos em 2021

Diversos veículos de imprensa estão noticiando que a situação do transporte internacional está crítica. Atrasos estão sendo frequentes e isso está agravando o sobrecarregamento dos portos […]

12/08/2021

Terminal do Porto de Ningbo tem operações suspensas após a confirmação de um caso de Covid-19

Como temos falado nos últimos posts, a China tem enfrentado algumas situações que estão impactando fortemente o Comércio Exterior. E, no dia 11/08, mais uma notícia […]